Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus. blog comments powered by Disqus

Consultoria: Fisioterapia Aquática Funcional no Acidente Vascular Encefálico



Boa tarde!

Gostaria de uma dica sobre um exercício para ganho de flexão ativa de joelho em um paciente com sequela de AVE, este apresenta marcha independente porém com extensão de joelho.

Obrigado pelo espaço.
 
Cassiano C. A.

Fisioterapeuta
APAE / Laranjal Paulista


Resposta: Olá Cassiano!
Primeiramente gostaria de agradecer a sua participação em nosso site.

Devemos levar em consideração que o tratamento de um paciente com sequelas neurológicas deve ser baseado na conquista de uma função ou até mesmo no aprimoramento de uma. No seu caso pelo que interpretamos esta função é a marcha.

Em pacientes com sequelas após acidente vascular encefálico (AVE) devemos observar quais os sistemas estão acometidos; ex: Sistema sensorial, cognitivo, neuromuscular, musculoesquelético, perceptual etc. Assim, a partir daí avaliar quais dos sistemas está realmente interferindo na função que desejamos que o paciente execute de forma adequada.

É importante ressaltar que para a execução adequada da marcha existem as fases que se correlacionam, ou seja, se a primeira fase não estiver adequada e sincronizada o paciente terá mais dificuldade para executar as próximas. Um paciente com hiperextensão de joelho na fase de apoio médio pode apresentar dificuldade nas fases de apoio final e pré-balanceio por vários motivos. exemplos: Sist. Neuromuscular (Espasticidade de reto femoral), Sist. Musculoesquelético (fraqueza de glúteos), Sist. Sensorial (alteração sensibilidade superficial e profunda na planta do pé ), Sist. Perceptual (alteração de perceber seus segmentos corporais no espaço).

Portanto, a partir do momento que encontramos quais as reais alterações e o  momento em que elas prejudicam o movimento desejado, podemos trabalhar a decomposição do movimento da marcha sem esquecer de mobilizar e ativar a musculatura de forma adequada, não desmerecendo o alinhamento biomecânico, estimulando com comando verbal e tátil se necessário, executando de forma lenta para que o paciente entenda e aprenda o movimento.

Esperamos ter esclarecido sua dúvida e estamos à disposição.

Alexandre Lara Moraes
Cristiane Dias dos Anjos
blog comments powered by Disqus