Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus. blog comments powered by Disqus

II - Participação do leitor



Olá pessoal! Tudo bem com vocês?

Estou estudando sobre os efeitos da imersão no sistema reticular e ainda não consigo relacionar de forma concreta a ação da pressão hidrostática com este sistema.
Um abraço a todos!

Muito obrigada!

Camila A.
Fisioterapeuta
Ribeirão Preto

Resposta: Olá Camila, muito obrigado por postar sua dúvida, muito pertinente por sinal!

Grosseiramente falando, o sistema reticular faz com que nos acomodemos a estímulos homogêneos e constantes. Por exemplo, quando colocamos um anel novo no dedo, ficamos sentindo este anel por um tempo até que isto “se acomoda” e nem sentimos mais que estamos usando. E o responsável por esta “acomodação” é o sistema reticular.

A pressão hidrostática, por sua vez, torna o meio líquido um ambiente extremamente heterogêneo no que diz respeito a estímulos táteis. Costumo dizer o seguinte: quando estamos fora da água não sentimos que estamos no ar (a não ser que vente = estímulo heterogêneo), mas quando entramos numa piscina, sentimos que estamos na água o tempo todo, ou seja, não há a “acomodação”.  Por isso, podemos dizer que a pressão hidrostática acaba por agir de forma a diminuir a ação do sistema reticular, ou seja, como ela fornece estímulo tátil constante mas heterogêneo, quando o sistema reticular tenta atuar para promover a acomodação ao estímulo, o estímulo muda de característica pela pressão hidrostática. E isso ocorre sucessivamente, a todo momento.  

 Obrigado,
 Fábio Rodrigues Branco
blog comments powered by Disqus